Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Défice calórico
Dicas Saudáveis

Défice calórico. O segredo para a perda de peso

Se estás num processo de perda de peso, é possível que já te tenhas cruzado com o termo défice calórico. Este é o termo que vários especialistas apontam como sendo o segredo para o emagrecimento e para conseguires obter os resultados de perda de peso que desejas. Mas sabes exatamente o que é que isso significa?

O défice calórico, tal como o nome indica, implica consumires menos calorias do que gastas. Em termos muito práticos, se gastares 1500 calorias ao longo do dia, a soma das calorias de todos os alimentos que consumires durante o dia deve ser menor do que esse valor. Só assim, dizem os especialistas, vais conseguir efetivamente perder peso e reduzir as quantidades de massa gorda acumulada no corpo. Isto porque, ao entrares em défice calórico, e de maneira a conseguires ter energia, o organismo terá de ir buscar essa mesma energia às reservas que já existiam no corpo, levando à perda de peso.

De forma a conseguirmos perder peso, devemos controlar o número de calorias consumidas

Seguir um plano de défice calórico terá, à partida, por base uma restrição do número de calorias que se ingerem diariamente. Além disso, deves reduzir a quantidade ingerida de alguns grupos de alimentos que são naturalmente calóricos, como é o caso, por exemplo, dos hidratos de carbono e da gordura.

De forma a conseguirmos perder peso, devemos controlar o número de calorias consumidas; contudo também é importante ter em atenção a fonte das calorias em questão. Por esta razão deve ser evitado o consumo de alimentos com açúcares refinados, gorduras trans e saturadas.

E se pensavas que só estás a queimar calorias enquanto estás a suar no ginásio, estás enganado/a. O nosso gasto calórico é dividido em três componentes:

  • A taxa metabólica de repouso, que representa 50 a 70% da energia que gastamos diariamente e que é utilizada pelo organismo para manter as nossas funções vitais. Esse gasto depende sempre de alguns fatores como a composição corporal, a idade ou a genética.
  • O efeito térmico dos alimentos, que contabiliza 10 a 15% do nosso gasto de energia diário, e que resulta do processo de digestão e absorção dos alimentos. Estes valores podem variar consoante o tipo de dieta que cada pessoa seguir, sendo que os alimentos termogénicos, como é o caso do gengibre ou da canela, ajudam a acelerar o metabolismo, fazendo-nos gastar ainda mais energia.
  • A prática de exercício físico e/ou desporto podem gastar cerca de 20 a 30% da nossa energia diária total, sendo que tudo vai depender do tipo, intensidade e frequência da atividade física em questão. Uma pessoa sedentária gastará muito menos calorias do que alguém que pratique atividade física regularmente.

Alguns alimentos de baixo valor calórico que podes consumir se estiveres a fazer restrição calórica

 
  kcal por 100g
Agrião 11 kcal por 100g
Aipo 16 kcal por 100g
Pepino 16 kcal por 100g
Tomate 18 kcal por 100g
Rabanete 19 kcal por 100g
Espinafres 23 kcal por 100g
Melancia 30 kcal por 100g
Brócolos 34 kcal por 100g
Linhaça 40 kcal por 100g
Beterraba 43 kcal por 100g
Abacaxi 50 kcal por 100g
Framboesas 53 kcal por 100g
 

Receitas Relacionadas

também

Dicas Saudáveis

Existem vários alimentos que são indispensáveis a uma alimentação saudável. Entre eles, as frutas,…

Dicas Saudáveis

Deixamos-te uma lista de alimentos que não podem faltar numa alimentação vegana. Mas antes de…

Dicas Saudáveis

Deixamos-te algumas vantagens de apostar na sazonalidade dos alimentos, para que da próxima vez que…