Saboreia a Vida | Nestlé
Saboreia a Vida | Nestlé

SOCIAL

COUVE

Tire partido do melhor que a natureza tem para oferecer e conjugue as vantagens nutricionais deste imponente e robusto alimento com os ingredientes insubstituíveis do seu Natal.

Historicamente, a aplicação da couve associa-se quer à alimentação humana quer a fins medicinais. Na antiguidade, este hortícola era cultivado pelas civilizações Grega e Romana, com finalidade essencialmente medicinal.
Segundo os registos históricos, pensa-se que a couve foi trazida para a Europa pelo povo Celta, por volta do ano 600 AC.
Actualmente, a Rússia, Polónia, China e Japão são alguns dos principais países produtores deste alimento.

A couve é um hortícola que pertence à família das Crucíferas. Pode admitir várias colorações, no entanto, as mais frequentes no posso país são a verde, roxa e branca. Dentro da coloração verde, esta pode variar entre gamas mais pálidas até ao verde-escuro, enquanto na variedade roxa as folhas podem apresentar vários tons avermelhados.

Este hortícola apresenta forma arredondada com camadas de folhas sobrepostas, por esta razão, normalmente as folhas interiores da couve são mais claras do que as externas por estarem protegidas da luz solar.

Independentemente da coloração, todas as variedades apresentam folhas com textura macia, sendo as da couve Sabóia as mais agradáveis ao toque. 
Relativamente ao sabor, as variedades de couve verde e roxa apresentam um sabor mais definido.


INFORMAÇÃO NUTRICIONAL

Tabela de composição nutricional (100 g de Parte Edível)

 

Couve-Branca Cozida

Couve Portuguesa Cozida

Couve-Flor Cozida

Couve Roxa Crua

Energia (kcal)

19

21

17

23

Água (g)

93,5

92,1

92

90,3

Proteínas (g)

1,7

2,1

1,6

2

Lípidos (g)

0,4

0,4

0,2

0

Polinsaturados (g)

0,2

0,3

0,1

0

Hidratos de Carbono (g)

2,2

2,5

2,3

3,9

Fibra (g)

1,7

2,4

1,8

3,3

Vitamina A (µg)

6

207

5

3

Vitamina B1 (mg)

0,07

0,08

0,1

0,02

Vitamina B2 (mg)

0,07

0,05

0,04

0,01

Vitamina B6 (mg)

0,11

0,1

0,17

0,09

Vitamina C (mg)

25

58

45

57

Potássio (mg)

114

227

179

250

Cálcio (mg)

45

71

19

60

Ácido Fólico (µg)

16

46

44

39

Magnésio (mg)

5

26

12

9


mg = miligramas. Parte Edível = diz respeito ao peso do alimento que é consumido depois de rejeitados todos os desperdícios.
Fonte: Porto A, Oliveira L. Tabela da Composição de Alimentos. Lisboa: Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge. 2006.


VANTAGENS E DESVANTAGENS:

A couve é um hortícola abundantemente cultivado em todo o mundo, durante todo o ano, contribuindo assim com as suas mais valias nutricionais em todas as estações, embora o seu “ponto alto”, sob o ponto de vista nutricional, sejam os meses do Outono e Inverno.

A couve é também rica em fitonutrimentos, que são compostos antioxidantes, que ajudam a proteger as células devido ao seu papel fulcral na eliminação de compostos nocivos, contribuindo, deste modo, para a protecção do organismo contra alguns tipos de cancro.

O elevado teor em Vitamina C e ácido fólico – potentes antioxidantes – ajudam o sistema imunitário a proteger o organismo de infecções. Além disso, a Vitamina C participa na produção de colagénio, uma proteína que se encontra em tecidos como o conjuntivo, pele, cartilagens e tendões.

De salientar o elevado teor em fibra, cuja função é benéfica para o organismo, pois ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue, a reduzir os níveis de colesterol sanguíneo, prevenindo, assim, algumas doenças cardiovasculares. De destacar também o seu contributo para o bom funcionamento intestinal, ajudando a evitar algumas patologias intestinais.

O método de confecção que evita menores perdas da composição nutricional da couve, especialmente o seu teor em fitonutrimentos e vitaminas hidrossolúveis, como a C, complexo B e ácido fólico, é cozer a vapor. Além disso, este método torna estes antioxidantes mais biodisponíveis


COMO COMPRAR E CONSERVAR:

Na horta ou no quintal, escolha sempre a couve que apresentar uma aparência firme, com folhas brilhantes e íntegras, perfeitamente envolvidas em forma de caracol e cor intensa característica da espécie em questão, sem contusões ou manchas.

Quando as folhas externas apresentam modificações severas significa que ocorreram danos microbiológicos ou manipulação inadequada.
Se estas alterações estiverem presentes apenas na parte externa, basta excluir estas folhas, mas se as interiores também forem atingidas irão apresentar uma textura e sabor indesejáveis.

Conserve a couve no frigorífico, sempre dentro de um saco de plástico, deste modo ajuda a preservar os seus teores em Vitamina C. As couves roxa e verde poderão ser conservadas nesta condições até duas semanas enquanto a Sabóia apenas permanece conservada durante uma semana, aproximadamente.
Se desejar conservar apenas uma parte deste alimento, acondicione-o firmemente numa película de plástico e coloque-o no frio.

Para cozinhar/consumir, o ideal será cortar e lavar a couve imediatamente antes de a cozinhar ou ingerir, para evitar perdas acentuadas de Vitamina C.
Para desinfectar a couve que apresente à superfície insectos ou poeiras, mergulhe-a em água com sal ou vinagre durante 15 a 20 minutos, antes de a cozinhar/consumir.
PARTILHAR 26 LIKES

Glossário

Sugestões