Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Vinho
Alimentos

Vinho

O vinho é uma bebida alcoólica feita, tradicionalmente, a partir da fermentação do sumo de uva (também chamado mosto). Os açúcares da fruta, por acção de microorganismos, são convertidos em álcool etílico. 
 
Conhecem-se 5 tipos distintos de vinho: tintos, brancos, rosés, espumantes e vinhos fortificados. Em Portugal existe um tipo específico, o vinho verde, que pode ser tinto ou branco, mas devido à sua acentuada acidez, constitui uma categoria distinta.

 

Quanto à classe, os vinhos classificam-se em:

  • vinhos de mesa (sofre apenas uma fermentação, atingindo um grau alcoólico médio);
  • espumante (sofre duas fermentações, para obter maior quantidade de gás carbónico, responsável pelas borbulhas);
  • vinho licoroso;
  • vinho fortificado (recebe uma quantidade adicional de álcool durante a fermentação, ficando com um elevado teor alcoólico).

Quanto à cor os vinhos classificam-se em tinto, rose e branco.

Quanto ao teor de açúcar, os vinhos classificam-se em:

  • Nature;
  • Extra-bruto;
  • Bruto;
  • Seco, sec ou dry;
  • Meio-doce, meio-seco ou demi-sec;
  • Suave;
  • Doce
Informação Nutricional

Os vinhos são compostos basicamente por água (85 a 90%), álcool (7 a 24%), ácidos e açúcares provenientes das uvas. O teor alcoólico do vinho pode variar entre 10 a 15%, podendo alcançar valores superiores (cerca de 20%) no caso de vinhos fortificados, como o Vinho do Porto ou o da Madeira.

g = grama; mg = miligrama e µg = micrograma. Parte Edível = diz respeito ao peso do alimento que é consumido depois de rejeitados todos os desperdícios. Fonte: Tabela da Composição de Alimentos – Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge.
Composição nutricional
(100g de parte edível)
Espumante Doce Vinho Tinto Vinho Branco Vinho Rosé Vinho do Porto Doce
Energia (kcal) 110 66 72 72 165
Água (g) 78 89,7 88,7 87,8 68,6
Proteínas (g) 0,1 0,1 0,1 0,2 0,1
Lípidos (g) 0 0 0 0 0
Hidratos de Carbono (g) 12 0,2 1,2 2,4 14
Álcool (g) 8,8 9,2 9,6 8,8 15,5
Vantagens e desvantagens

O vinho é rico em flavonóides, que exercem efeitos antinflamatórios e têm uma acção antioxidante, reduzindo assim o risco de doenças como arteriosclerose e trombose.

Contém procianidinas que aumentam a resistência das fibras de colagénio, exercendo um efeito protector sobre a parede dos vasos sanguíneos.

Contém resveratrol que dissipa as plaquetas e aumenta o colesterol HDL (bom colesterol).

Porém, o seu consumo excessivo está associado a factores de risco para a obesidade, hipercolesterolemia e hipertensão. O álcool do vinho provoca ainda alterações da capacidade de concentração e de reacção, bem como alterações de humor.

Como comprar e conservar

Os vinhos devem conservar-se em local seco e fresco (12 a 18º). Em adega, as garrafas devem estar na posição horizontal ou na vertical, de cabeça para baixo.

Os vinhos brancos e alguns verdes apenas se conservam por 2 anos. Os bons vinhos tintos conservam-se geralmente até 7 anos, no entanto, os tintos de menor qualidade apenas se conservam por 3 a 4 anos.
Os vinhos tintos de melhor qualidade chegam a conservar-se até 15 a 20 anos.

Os vinhos licorosos, como o vinho do Porto e da Madeira atingem 50 anos ou mais, com a qualidade máxima.

 

Receitas Relacionadas

também

Alimentos

A fruta do dragão, também conhecida como pitaia, é tão interessante por dentro como é por fora. É…

Alimentos

É um item básico da despensa e da gastronomia portuguesa também. No entanto, se olharmos para as…

Alimentos

Sabes qual é a diferença entre o Abacaxi e o Ananás? Descobre as diferenças e aprende a distinguir…