Baratos e mais saudáveis.
Relaxamento e Equilíbrio Interior

Como preparar ovos da Páscoa em casa

Para comer à colher, com recheio de chocolate, cereais ou até frutas. A verdade é que os ovos de chocolate dominam a Páscoa – mas há alternativas aos tradicionais ovos de supermercado.

Se é verdade que os ovos da Páscoa à venda nos supermercados fascinam pelos embrulhos pomposos e pelas cores vibrantes, é igualmente verídico que são um desafio a uma alimentação saudável e à carteira.

Quando éramos miúdos, delirávamos com as amêndoas, com os coelhos de chocolate e, claro, com os famosos ovos com brindes no meio.

Esta Páscoa, esquece os ovos de supermercado, arregaça as mangas e chama a família para a cozinha, porque vamos ensinar-te a preparar os teus ovos de chocolate, neste caso, caseiros e mais saborosos.

Desta vez, vamos descartar o conceito tradicional do ovo completo (com um brinquedo no interior) e dar palco aos ovos recheados.

Primeiro passo: preparar “a casca” de chocolate

O segredo para fazeres ovos da Páscoa mais saudáveis é o chocolate preto, idealmente com 70 por cento de cacau. Sim, leste bem. O chocolate quando é consumido em moderação, não é necessariamente um inimigo. O cacau é uma fonte de magnésio, fosforo e potássio.

Para além disso o chocolate preto contém triptofano, um aminoácido que auxilia a síntese de serotonina, conhecida como a “hormona da felicidade” – e que faz com que a ingestão de chocolate se revele tão prazerosa e reconfortante.

Para a confeção dos nossos ovos da Páscoa caseiros, convém escolheres um chocolate de boa qualidade. Partindo da premissa de que só vamos utilizar chocolate preto, a Nestlé conta com várias opções – do tradicional ao de amêndoas inteiras, passando, claro, pelo de avelãs.

Posto isto, o método de preparação é bastante simples: tens apenas de derreter o chocolate (cuja quantidade fica a teu critério), idealmente em banho-maria, ou, se preferires, no micro-ondas.

Depois, só precisas de escolher uma forma a teu gosto (consoante o tamanho do ovo que pretendes) e, com atenção para não te queimares, preenchê-la com o chocolate derretido.

Por último, resta-te guardar a forma no congelador e esperar que o chocolate endureça e solidifique.

Base feita, está na hora de pensares no recheio

Enquanto a “casca” do ovo está no congelador, o ideal é começares a tratar do recheio. Aqui, podes explorar uma vasta panóplia de produtos e tudo se resume às tuas preferências.

No entanto, reunimos três opções distintas – das mais às menos gulosas – para que a falta de ideias não seja desculpa para passares a Páscoa sem ovos de chocolate.

Primeiro temos o tradicional recheio de brigadeiro – embora, dentro do leque de opções, seja o mais guloso.

No entanto, a receita é bastante simples: basta derreteres 100 gramas de chocolate de leite, leite (de preferência vegetal) a gosto e uma colher de manteiga em lume médio, durante cerca de 8 minutos – sendo que sabes que está no ponto assim reparares que a mistura começa a “descolar” do fundo da panela.

Depois, basta adicionar uma embalagem de leite condensado Nestlé (magro ou tradicional) e misturar bem até obter a consistência pretendida.

Ainda dentro do universo dos recheios mais gulosos, a mousse de maracujá pode ser uma boa opção. Só precisas de polpa de maracujá e açúcar a gosto, claras de ovo, queijo ricota e leite condensado.

Para começar, basta colocares polpa de maracujá (200 gramas) e açúcar (a gosto) numa panela e esperares que cozinhe até formar uma calda.

Enquanto a calda arrefece, bate a clara de um ovo em castelo, sendo que a podes reservar até que volte a necessária.

Depois, numa liquidificadora, basta misturares queijo ricota (cerca de 100 gramas), uma embalagem de leite condensado Nestlé (magro ou tradicional), metade da calda de maracujá e, ainda, 2 colheres de sopa de sementes de chia.

Assim que obtiveres uma consistência homogénea, podes começar a rechear a “casca” do ovo de chocolate que preparaste previamente – e o ideal é que, à margem da restante cobertura, decores o recheio com a restante calda de maracujá.

Por último, um recheio onde apenas precisas de três ingredientes. Num recipiente à parte, basta misturares manteiga de amendoim, castanhas trituradas e frutas desidratadas (picadas) até obteres uma pasta consistente e cremosa – e está pronto a utilizar.

De seguida, podes rechear o base do teu ovo e voltar a guardá-lo no congelador, até que o recheio se revele consistente.

Por fim, dá asas à tua imaginação

Com a base e o recheio previamente confecionados, está na hora de pensar na estética (e sabor) da cobertura – já que os toppings podem ir de bombons a morangos frescos.

Mas as opções não ficam por aqui. Podes recorrer a cereais para decorar o teu ovo – sendo que os Chocapic Duo, os Cookie Crip ou até as típicas Estrelitas acabam por assegurar a estética, sem descurar o sabor.

No campo dos cereais, se preferires misturar texturas e variedades, podes sempre optar por comprar o mix de cereais Nestlé, que reúne seis opções de cereais distintos, em menores proporções – assim, não limitas os teus toppings, mas evitas grandes desperdícios.

Podes ainda decorar o teu ovo da Páscoa com outros chocolates. Como é o caso dos After Eight, dos Smarties ou até do KitKat Gold ou Zebra.

Já se decidires confecionar vários ovos de chocolate, todos eles com coberturas diferentes, podes optar por uma caixa de bombons sortidos – e, assim, asseguras a variedade (e diversidade) do topping.

No que à cobertura diz respeito, não há limites e tudo se resume a uma questão de gosto. Desde gelado a bolachas, passando barras de cereais, morangos ou frutos secos: a escolha é tua.

 
 

também

Relaxamento e Equilíbrio Interior

Quando vais dormir, é natural que umas das coisas em que penses seja no número de horas que vais…

Relaxamento e Equilíbrio Interior

O stresse é uma resposta natural do nosso corpo às situações que precisam que ajustemos os nossos…

Relaxamento e Equilíbrio Interior

Quem nunca passou mais de duas horas a dar voltas na cama a pensar em tudo e mais alguma coisa? As…