Como recuperar dos excessos do Natal
Dicas Saudáveis

Como recuperar dos excessos do Natal

Uma alimentação equilibrada associada à prática de atividade física pode ajudar-nos a recuperar dos excessos da época Natalícia. Descobre como “recuperar a forma” e entrar no novo ano com um estilo de vida mais saudável – sem dietas rígidas.

O famoso clichê “ano novo, vida nova” só se aplica a quem está disposto a sair da zona de conforto e comprometer-se com novos hábitos.

De nada serve desejares um corpo saudável ao bater da meia-noite de dia 31 de dezembro, se não apostares numa alimentação equilibrada e num estilo de vida ativo assim que arrancar o novo ano. Mas há que saber por onde começar.

Neste processo, a atividade física é obrigatória e a alimentação tem um papel crucial. No que diz respeito à alimentação, um dos aspetos importantes é saber que grupos de alimentos privilegiar bem como a frequência do seu consumo. Mas já lá vamos.

Não tens de fazer dietas demasiado restritas depois do Natal

Depois do Natal, com bacalhau, salgados, doces, vinhos e licores, resta a sensação de azia, enfartamento ou até desgaste físico – e sim, por mais que durmas, vais continuar a sentir-te cansado.

Isto pode acontecer devido ao desequilíbrio alimentar comum nesta época nomeadamente com o consumo excessivo de alimentos ricos em gordura e proteína que não só prolongam o tempo da digestão após as refeições mas têm também impacto no próprio metabolismo.

Mas não precisas de entrar em dieta nos dias depois do Natal, já que uma alimentação equilibrada pode ajudar o organismo a recuperar.

Terminadas as festividades, precisas de voltar a ter uma alimentação equilibrada e variada privilegiando grupos de alimentos com maior densidade nutricional. Por isso, frutas e hortícolas devem estar presentes diariamente com a frequência adequada. São alimentos que tendem a ser menos consumidos no festim de tentações que é a consoada, mas que primam pelo seu valor nutricional.

E também não é preciso eliminar os hidratos de carbono. É tudo uma questão de equilíbrio e de aprender a gerir as quantidades. Mesmo depois dos excessos, continuas a precisar de fontes de hidratos de carbono como a batata-doce, o arroz e a massa (de preferência integrais).

Com as gorduras é igual. Não as deves descartar, já que também tem o seu papel na saúde – mas deves estar atento ao tipo de gorduras que escolhes e às porções.

Segundo a Roda dos Alimentos, devem consumir-se 1 a 3 porções diárias deste grupo.

Mas, afinal de contas, de que porções é que estamos a falar? Depende do óleo ou gordura em causa. Uma porção de azeite/óleo equivale a uma colher de sopa (10g), já uma porção de manteiga ou margarina corresponde a uma colher de sobremesa (15g).

No Natal, no Ano Novo ou em qualquer dia do ano: a água é indispensável

Nesta altura podemos ter tendência a beber menos água por isso, devemos ter uma atenção especial ao seu consumo nestes dias. Mas não só.

Perdemos diariamente cerca de 1 a 3 litros de água através da urina, das fezes, da transpiração e até da respiração. Tendo em conta que a água não só regula a temperatura do corpo como assegura o bom funcionamento do organismo, é crucial garantir a sua reposição – no Natal e no resto do ano.

Falta de elasticidade da pele, problemas renais, dificuldade em manter a concentração, tonturas e dores de cabeça são algumas das consequências da desidratação do teu organismo. Mas, calma, o teu corpo emite sinais constantes de que está a precisar de água, para que consigas garantir a sua reposição.

Convém estares atento à cor da tua urina e à frequência com que tens sede ou boca seca, já que são sinais de hidratação.

O treino não é um inimigo – é um aliado

Sim, precisas de te exercitar para adotar um estilo de vida saudável, mas treinar não deve ser visto como um sacrifício – até porque é fácil arranjar desculpas para não o fazer.

Praticar atividade física não tem de ser um bicho de sete cabeças. Com ou sem ginásio, procura descobrir aquilo que te motiva.

Não tens de correr largos quilómetros se não gostares de o fazer – experimenta e troca de atividades as vezes que forem precisas. Experimenta zumba, caminhadas, aulas em grupo e acompanhamentos individuais. Mas arranja opções que te motivem a largar o sofá e a mexer o corpo.

Lembra-te de que uma rotina essencialmente sedentária até pode ser confortável, mas não é saudável.

Treinar é importante, mas não é tudo

Com a chegada do novo ano, tendemos a encher a agenda e descartar o descanso – mas importa perceber que um estilo de vida saudável implica que o organismo repouse.

Já que é durante o sono que o organismo repõe energias e regula o metabolismo. O descanso revela-se crucial para garantir um bem-estar físico e psicológico.

Especialistas recomendam em média 8 horas de sono por dia, sem interrupções – mas há que saber parar e ouvir o organismo. Este número pode variar consoante a idade e estilo de vida de cada um.

Um sono regular (e suficiente) pode ajudar a manter o peso, a reduzir os níveis de stress, melhora o humor e até a memória e concentração.

Velhos hábitos não criam novas rotinas e a chegada do novo ano pode ser o pretexto perfeito para mergulhares num estilo de vida mais saudável.

 
 

também

Dicas Saudáveis

Quem trabalha num escritório ou a partir de casa passa várias horas sentado e, como consequência,…

Dicas Saudáveis

A hipertensão arterial (HTA) é uma doença crónica que se carateriza pela elevada pressão sanguínea…