Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Ervas Aromáticas
Alimentos

Ervas Aromáticas

Ervas aromáticas são folhas de plantas frescas ou secas. À exceção do louro, que deve ser consumido a seco, as ervas aromáticas oferecem muito mais aroma e sabor, quando frescas.

A preocupação cada vez maior com a saúde e o interesse por descobrir novos sabores, são alguns dos motivos que justificam o crescimento gradual do mercado das ervas aromáticas.

Informação Nutricional

As ervas aromáticas, por serem usadas em quantidades ínfimas, não contribuem para o valor energético da refeição, nem tão pouco para o seu valor nutricional. Não são fornecedoras substanciais de nenhum nutriente, uma vez que a quantidade em que são ingeridas não é significativa. No entanto, conferem sabores e aromas intensos, permitindo reduzir o teor de sal das refeições.

Pode-se dar especial atenção às suas propriedades medicinais, uma vez que os seus benefícios são notórios mesmo em pequenas quantidades.

Como comprar e conservar

Podem comprar-se secas (alecrim, tomilho, louro, orégãos) ou frescas (salsa, manjericão, coentros, estragão, aipo, hortelã), e inteiras, sendo picadas ou trituradas apenas na altura de serem utilizadas. As ervas congeladas conservam-se durante 5 anos, sem perderem as suas propriedades.

Devem comprar-se pequenas quantidades para que não percam as qualidades com o tempo. Relativamente às ervas frescas, nunca devem ser adicionadas ao prato no início da cozedura, pois perdem as suas propriedades organoléticas (aroma, sabor) com o calor. As ervas secas, de sabor forte, podem ser adicionadas aos alimentos no início da cozedura, pois resistem às temperaturas.

Variedades
  • Salsa

Utilizações culinárias: tem um sabor puro e fresco, é rica em vitamina A e C, mas também em ferro. Utilizada em molhos, recheios, saladas e omeletes.

Propriedades: facilita os processos de digestão.

  • Manjericão

Utilizações culinárias: trata-se de um ótimo condimento para saladas, molhos ou sopas. Combina bem com alho e também com tomate.

Propriedades: reduz a flatulência e inibe o crescimento microbiano e a dor.

  • Louro

Utilizações culinárias: usado em caldos, sopas, guisados, molhos, marinadas e salmoura. Duas a três folhas, temperam um prato para 5 a 6 pessoas.

Propriedades: facilita os processos de digestão e reduz a flatulência.

  • Estragão

Utilizações culinárias: ingrediente essencial da culinária francesa, com pratos de peixe, aves de criação e ovos. Também é excelente em marinadas para pratos de caça.

Propriedades: inibe o crescimento microbiano.

  • Funcho

Utilizações culinárias: confere frescura a saladas e molhos na primavera, mas também é ideal para sopas frias e ensopados.

Propriedades: facilita a eliminação renal.

  • Hortelã

Utilizações culinárias: fica bem em pratos de frango, vitela, canjas de galinha e alguns molhos. Também é muito usada em cocktails e licores.

Propriedades: facilita os processos de digestão e inibe o crescimento microbiano.

  • Orégãos

Utilizações culinárias: ideal para molhos de massas, pizzas e em legumes assados.  São característicos da culinária italiana.

Propriedades: reduz a flatulência.

  • Alecrim

Utilizações culinárias: pelo seu sabor forte e indiscreto é muito usado em grelhados de churrasco e assados. Fica bem tanto em salgados como em doces, sendo muito comum nas bolachas.

Propriedades: facilita os processos de digestão.

  • Tomilho

Utilizações culinárias: ao contrário da maior parte das ervas, o tomilho suporta cozeduras lentas sem que perca o seu aroma natural, sendo muito usado em guisados e estufados. Combina muito bem com vinho tinto.

Propriedades: facilita os processos de digestão, reduz a flatulência e inibe o crescimento microbiano.

  • Coentros

Utilizações culinárias: de sabor muito intenso, mas que se perde com facilidade na cozedura lenta, devendo ser adicionado no final. Fica bem com pratos salgados, com batatas e com pratos de marisco, como amêijoas.

Propriedades: facilita os processos de digestão.

  • Agrião

Utilizações culinárias: utilizado em sopas feitas com caldos, natas ou iogurtes.

Propriedades: estimulantes e depurativas.

Receitas com Ervas Aromáticas

Para usufruires do sabor e benefícios das ervas aromáticas vê algumas das nossas sugestões: Omeleta de Ervas Aromáticas; Mousse de Coentros com Puré de Batata Maggi; Coroa de Salmão Fumado e Funcho.  Bom apetite!

 

também

Alimentos

A fruta do dragão, também conhecida como pitaia, é tão interessante por dentro como é por fora. É…

Alimentos

É um item básico da despensa e da gastronomia portuguesa também. No entanto, se olharmos para as…

Alimentos

Sabes qual é a diferença entre o Abacaxi e o Ananás? Descobre as diferenças e aprende a distinguir…