Saboreia a Vida | Nestlé
Saboreia a Vida | Nestlé

SOCIAL

FONTES DE PROTEÍNA

A carne, o pescado e os ovos são fontes de proteína com elevado valor biológico. Ou seja, contêm todos os aminoácidos de que precisamos para o crescimento, reparação, funcionamento e estrutura de todas as células do nosso organismo.

Segundo a European Food Information Council, hormonas (incluindo a insulina), enzimas (como as que asseguram a digestão dos alimentos) e anticorpos (que nos defendem de infeções) dependem da quantidade de proteína que consumimos. Estas fontes de proteína (carne, peixe e ovos), para além de proteínas, também fornecem o nosso organismo com Lípidos, Ferro, Fósforo, Vitaminas A e do grupo B.

 

Como consumir estas fontes de proteína

Salvo algumas exceções como o bife tártaro, o carpaccio e a comida japonesa, o peixe, a carne e os ovos devem ser consumidos cozinhados. Há muitas maneiras de preparar estes alimentos e todas são boas. Mas deixamos dois alertas:

? Cozidos e grelhados são mais saudáveis e menos calóricos.

? Se quiser juntar alguma gordura durante a confeção, prefira o azeite ou o óleo de girassol.

 

Doses recomendadas de fontes de proteína

? Segundo a Roda dos Alimentos, devem consumir-se 1,5 a 4,5 porções diárias deste grupo.

? A variação faz-se de acordo com a idade:

Crianças de 1 a 3 anos: limites inferiores

Homens ativos e rapazes adolescentes: limites superiores.

Restante população: valores intermédios.

? Uma porção corresponde a 1 ovo de tamanho médio.

? Quanto à carne e ao peixe, uma porção equivale a 30 g quando crus e 25 g depois de cozinhados.


Estes valores foram calculados para os valores energéticos de 1.300 kcal e 3.000 kcal, sendo a quantidade intermédia correspondente a um plano alimentar de 2.200 kcal.

 

Curiosidades sobre as proteínas e fontes de proteína

A palavra proteína ajuda-nos a perceber o valor deste elemento na nossa vida: proteína significa “de primeira importância”.

PARTILHAR 19 LIKES

Sugestões