Saboreia a Vida | Nestlé
Saboreia a Vida | Nestlé

SOCIAL

CARACÓIS

Os caracóis estão à venda, sobretudo, entre maio e agosto (ou, como comummente se diz, nos meses sem “r”). Apesar de hoje em dia ser bastante apreciado como petisco de verão, os caracóis fazem parte dos recursos naturais do mediterrânico. Em alturas de maior escassez e seca, quando a produção agrícola não dava vazão às necessidades da população, a apanha do caracol era a recolha direta daquilo que a natureza dava como forma de sobrevivência.

A produção de caracóis em Portugal é muito escassa, sendo a maioria importada de Marrocos, sendo a espécie mais consumida a Theba Pisana.

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL

Em termos nutricionais, a carne do caracol é maioritariamente constituída por água, é rica em proteínas e pobre em gorduras. O que faz do caracol um alimento pouco calórico.

Do ponto de vista dos micronutrientes, o caracol tem uma quantidade interessante de magnésio, fósforo, cobre e vitamina E.

Tabela de composição nutricional (por 100 g de Parte Edível)

 

Cru

Energia (kcal)

90

Água (g)

79,3

Proteínas (g)

16

Lípidos (g)

1

Hidratos de Carbono (g)

2

Fibra (g)

0

Vitamina E (mg)

5

 Magnésio (mg)

250

 Fósforo (mg)

272

 Cobre (mg)

0,4

g = grama; mg = miligrama; parte edível = diz respeito ao peso do alimento que é consumido, depois de rejeitados todos os desperdícios.

Fonte:NutritionData


COMO ESCOLHER E CONSERVAR

Opte por comprar caracóis produzidos em cativeiro, em detrimento de os apanhar. Principalmente se estiverem junto de zonas poluídas, onde podem existir contaminações químicas.

A refrigeração, a eliminação daqueles que já se encontram mortos, múltiplas lavagens e a cozedura prolongada ajudam a eliminar possíveis riscos microbiológicos. Caso estas regras sejam cumpridas, não existe qualquer contraindicação para grávidas ou crianças.

COMO UTILIZAR

As receitas tradicionalmente portuguesas são preparadas com sal, caldos para cozinhar e enchidos, a fim de apurar o sabor. Isto torna os caracóis um prato com um excessivo teor de sal. Deverá optar por diminuir a quantidade de sal, equilibrando com ervas aromáticas (orégãos) e picante.

Ao preparar caracóis em casa deve seguir algumas indicações:

  • Deve ter em atenção a sua limpeza, uma vez que andam em contacto com o chão. Comece por retirar o opérculo, uma formação calcária que tapa a abertura da concha;
  • Verificar que o caracol se encontra vivo;
  • Lava-los com água morna e sal, repetindo a operação várias vezes, sempre em águas diferentes;
  • Coloca-los numa panela e cozinhar em lume brando. Quando tiverem cozidos, escorra-os;
  • Agora basta tempera-los a gosto e cozinhar!
                                                                                                                                                 Fonte:DECO

ATENÇÃO

Na eventualidade de sofrer de alguma alergia alimentar, deve contactar o seu medico antes de consumir caracóis, uma vez que pode desencadear uma reação alérgica.

Apesar de o caracol ser um alimento pouco calórico, a tradição dita que devem ser acompanhados de torradas com manteiga e cerveja, o que, no final, vai fazer com que o valor calórico da refeição aumente exponencialmente. Assim, este verão, quando se dirigir a uma esplanada para comer os tão esperados caracóis, opte por reduzir os acompanhamentos, para que se possa deliciar com este famoso petisco sem sentimento de culpa.

PARTILHAR 20 LIKES

Glossário

Sugestões