Saboreia a Vida | Nestlé
Saboreia a Vida | Nestlé


SOCIAL

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PARA UM MUNDO SUSTENTÁVEL

Dia Mundial da Alimentação 2019

Como habitualmente celebra-se neste ano a 16 de outubro mais um Dia Mundial da Alimentação. Em 2019, a celebração tem como mote a promoção de uma alimentação saudável e sustentável, disponível e acessível para todos, no sentido de garantir a erradicação da fome no mundo. 

Em 2050, seremos mais de 9 mil milhões e será necessário produzir mais 60% de alimentos do que é hoje produzido (FAO).

É cada vez mais visível e transversal à sociedade a preocupação com a forma como os recursos naturais estão a ser utilizados e o impacto que cada um de nós tem no planeta que nos acolhe. 

Mas esta preocupação não é de agora e já em 2016 a organização das Nações para a Agricultura e Alimentação (FAO) apresentou cinco eixos de intervenção:
1º Melhorar a eficiência na utilização dos recursos; 
2º Ter uma ação direta para conservar, proteger e melhorar os recursos naturais; 
3º Proteger os meios rurais de subsistência e melhorar a equidade e o bem-estar social; 
4º Melhorar a resiliência das pessoas, comunidades e ecossistemas, especialmente as alterações climáticas e a volatilidade dos mercados;
5º Promover a boa governação para uma melhor sustentabilidade dos sistemas naturais e humanos.

Mas esta responsabilidade não é apenas das empresas ou dos governos. É também de cada um de nós enquanto consumidores, à nossa escala de impacto e por isso a Associação Portuguesa de Nutrição sugere algumas medidas para uma alimentação mais saudável e sustentável dos portugueses:

Preferir produtores locais é uma forma bastante eficaz de reduzir a pegada de carbono e valorizar a produção de proximidade. 

Respeitar a sazonalidade e consumir preferencialmente alimentos próprios de cada época do ano não só garante diversidade como aproveita o que de melhor os alimentos têm para oferecer quando são cultivados nas condições agrícolas mais favoráveis, assegurando a sua riqueza nutricional. Além disso, ao serem produzidos nas condições ideais ao seu crescimento, coincidindo com as características da época em questão, são mais amigos do ambiente e mais económicos.

No caso de Portugal, seguir o padrão alimentar mediterrâneo, bem ilustrado na Roda dos Alimentos Mediterrânica ajuda-nos neste objetivo. 

“Repensar, reutilizar e reciclar” permite-nos fazer sempre a melhor opção e reduzir o desperdício alimentar. Medidas tão simples como planear as refeições semanalmente, realizar a respetiva lista de compras e armazenar os produtos na despensa ou frigorífico por ordem inversa do seu prazo de validade ajuda a reduzir o desperdício.
Por último, mas não menos importante, todos podemos ajudar a promover uma alimentação saudável junto da nossa família e amigos. 
Desta forma, podemos fazer a diferença para nós e para as próximas gerações.
PARTILHAR 17 LIKES

Glossário

Sugestões