Saboreia a Vida | Nestlé
Saboreia a Vida | Nestlé

SOCIAL

O QUE COME O SEU FILHO QUANDO NÃO ESTÁ CONSIGO?

Nem sempre é fácil saber o que o seu filho come quando não está consigo. E na idade escolar as escolhas alimentares são influenciadas pelo grupo de amigos – cujos critérios desconhecemos – pela oferta disponível – que nem sempre é a mais saudável – e pelos conhecimentos alimentares que têm – e esta é a boa notícia. Se incutir bons hábitos alimentares nos seus filhos estará a proteger a sua saúde atual e futura. Quem escolhe a pior opção para comer? Apenas quem não está informado quanto à  influência dos alimentos na saúde e no bem estar.
 
Os pais devem ser exemplo
As crianças, como sabemos, não se deixam levar pelo “faz o que eu digo mas não faças o que eu faço”. Os pais têm de ser os primeiros a saber escolher. À mesa e no supermercado. No dia a dia e nas ocasiões em que as exceções “não fazem mal a ninguém”. 
Ensine-lhe conceitos de alimentação saudável com a mesma naturalidade com que lhe fala de qualquer outro assunto. Conversem sobre os menus do refeitório da escola. Geralmente existe mais do que  uma opção de menu e uma delas pode ser mais saudável que outra. Se o seu filho leva almoço de casa, decidam em conjunto o que colocar na lancheira. Se puder, prepare-a com ele e aproveite as reuniões de pais para despertar o interesse da escola e dos outros encarregados de educação para as questões da alimentação saudável.
 
A importância dos lanches
Os lanches do meio da manhã e da tarde são determinantes para o equilíbrio do dia alimentar. Ajudam a fornecer a energia e os nutrientes de que o organismo precisa para se manter ativo entre as refeições principais. Assim, contribuem para uma melhor concentração e rendimento escolar. Os lanches permitem controlar o apetite. Ninguém deve ficar sem comer por períodos de mais de três horas. Caso contrário, como diz o ditado , “junta-se a fome à vontade de comer”. E chega-se à refeição com tanto apetite que se preferem os alimentos mais ricos em açúcar e gordura. Estes sue são os principais responsáveis pelo aumento de peso, além de dificilmente oferecerem os nutrientes necessários.
 
Um bom lanche deve incluir:
• Cereais: pão, barra de cereais ou cereais de pequeno almoço (de preferência integrais)
• Laticínios: iogurte ou leite
• Fruta: uma peça de fruta ou um copo de sumo natural sem adição de açúcar.
 
A quantidade de alimentos a oferecer deve ser ditada pela idade, peso e atividade física da criança. Reforce o lanche do seu filho nos dias em que ele tiver aula de educação física e quando o período de tempo entre refeições for mais longo. Lembre-o sempre que não deve ficar com fome nem sede. Assim estará a prepará-lo para ser um adulto mais saudável. 
 
PARTILHAR 21 LIKES

Sugestões