Saboreia a Vida | Nestlé
Saboreia a Vida | Nestlé

SOCIAL

FOME E SACIEDADE

Sentir fome é uma das sensações mais básicas e naturais dos seres vivos e dela depende a sua sobrevivência. Embora o mecanismo exato não seja ainda totalmente conhecido sabemos que é comandado pelo cérebro: quando os níveis de glicemia (açúcar no sangue) estão baixos, o organismo necessita de receber alimentos e sentimos “fome”. Após a ingestão de alimentos e com a recuperação da glicemia, o cérebro emite uma nova mensagem, desta vez de “saciedade”.


SACIEDADE

A partir do momento em que iniciamos a refeição são necessários cerca de 20 minutos para que nos sintamos saciados. Em termos práticos isto significa que comer devagar, pequenas garfadas de cada vez e mastigando bem a comida permite que a saciedade seja atingida com menor quantidade de alimentos. Isto faz com que as pessoas que comem mais devagar e terminam a sua refeição mais tarde, na realidade comam menos.

Comer devagar para atingir a saciedade com menor ingestão de alimentos implica que nos levantemos da mesa com a sensação de que podíamos comer mais qualquer coisa. Não é a mesma coisa que nos levantarmos com fome, mas pelo menos que não se saia da mesa com o estômago cheio.

Esta questão da saciedade torna-se ainda mais importante quando pretendemos controlar ou perder peso. Sentir fome é dos piores inimigos de uma dieta. O truque é então recorrer a alimentos que tenham um baixo valor calórico mas sejam capazes de proporcionar satisfação e saciedade.

As fibras alimentares, principalmente as solúveis, são excelentes aliados para a saciedade. Não fornecem energia e como absorvem água aumentando de volume no estômago simulam uma grande refeição e promovem a saciedade. Na prática, alimentos ricos em fibras e/ou água como os hortícolas, principalmente as folhas mas também os cereais integrais são ótimas escolhas.


Alguns exemplos a que pode recorrer para aumentar saciedade com baixo valor calórico:

1. Sopa de legumes;
2. Salada mista;
3. Cereais de pequeno-almoço integrais;
4. Barras de cereais integrais;
5. Iogurtes com fibras;
6. Bolachas integrais, sem açúcar.

PARTILHAR 41 LIKES

Sugestões