Saboreia a Vida | Nestlé
Saboreia a Vida | Nestlé


SOCIAL

COMO AJUDAR O SEU FILHO A ESCOLHER UMA ATIVIDADE EXTRACURRICULAR?

Praticar uma atividade extracurricular é importante para o desenvolvimento de todas as crianças. Este tipo de atividades fora dos horários escolares garantem uma maior socialização, além de trabalharem as habilidades motoras e cognitivas. 


No meio de toda a agitação do quotidiano, muitas vezes os pais questionam-se se os seus filhos estão a ser devidamente estimulados. Para esta pergunta, a resposta pode passar por inscrever os mais pequenos numa atividade extracurricular. Desta forma, estará também a reduzir o tempo que passam agarrados aos telemóveis, consolas ou tablets. 

É sempre melhor deixá-los decidir o que gostariam de fazer. Ainda assim, conforme a idade dos seus filhos ou até mesmo a sua disponibilidade, poderá ter de orientar essa escolha. Ainda que não haja uma idade "certa" para começarem, a verdade é que “quanto mais cedo melhor”! 

Que aspetos os pais devem ter em conta?

Desde muito cedo que as crianças demonstram a sua personalidade e temperamento em todo o tipo de situações. Essas características não são apenas resultado da complexa interação genética. São, também, resultado do contexto social, ambiental e cultural em que estão inseridas. Por isso, a escolha da atividade extracurricular deve ter em conta todos estes fatores.

A decisão final quanto à atividade a praticar fica sempre ao critério dos pais, pois ninguém conhece os seus filhos tão bem quanto eles! Ainda assim, recomendamos que os motivem a praticar alguma atividade, mas não os obriguem nem imponham as suas preferências. 

Qual é a atividade mais adequada?

Cada criança tem a sua personalidade, preferências e vontades. Por isso, não há uma resposta exata. No entanto, existem atividades mais apropriadas que outras. Se uma criança for tímida e tiver problemas de socialização, pode ser estimulada ao colocarem-na em atividades de grupo. O teatro, o ballet ou outros tipos de dança em grupo podem ajudar a que a criança vá perdendo as suas inibições sociais. Também os desportos em equipa, como o futebol, voleibol, andebol, ginástica, entre outros, são uma excelente opção. Além de serem uma ótima forma de sociabilizar, também melhoram a coordenação motora e a forma física das crianças.
Caso o seu filho seja mais nervoso ou impulsivo, uma atividade que estimule o autocontrolo é o mais aconselhável. O judo, o taekwondo, a natação e o xadrez são bons exemplos.

Atividades recomendadas para cada faixa etária:

Entre 2 e 4 anos 
Esta faixa etária é ideal para as crianças darem início à aprendizagem de uma língua estrangeira. A opção recai, na maioria das vezes, pela língua inglesa. Algumas escolas já têm, inclusivamente, turmas feitas a pensar nos mais pequenos. 

Outras opções poderão ser aulas de natação ou de música. A última permite à criança explorar vários sons e a musicalidade. No entanto, não tenha grandes expectativas quanto ao rigor técnico, claro!

Entre 4 e 8 anos 
Outras modalidades, para além da natação, podem ser iniciadas a partir dos quatro anos de idade. As artes marciais, por exemplo, podem ser uma boa escolha, desde que o local escolhido garanta a supervisão adequada. 

A partir dos 8 anos 
Atividades que trabalhem o senso de responsabilidade, assim como as capacidades de trabalho em grupo, podem ser iniciadas nestas idades. Para tal, desportos coletivos são uma boa escolha. 

Apesar de todas as nossas sugestões, tenha atenção e não sobrecarregue o seu filho com atividades. Se perceber que a criança não anda a dormir bem, ou demonstra demasiado cansaço, pode ser um sinal de que está sobrecarregada. Nunca se esqueça que as atividades extracurriculares não devem ser uma obrigação para as crianças. Muito pelo contrário! Elas também precisam de tempo livre para estar com a família, para brincar ou até para ver televisão. 
PARTILHAR 5 LIKES

Sugestões