Saboreia a Vida | Nestlé
Saboreia a Vida | Nestlé

SOCIAL

AINDA FUMA? ESTE ARTIGO É PARA SI

O consumo de tabaco constitui, indiscutivelmente, um dos principais fatores de risco para a saúde, nomeadamente para doenças dos aparelhos circulatório e respiratório. Fumar torna-se, nos dias de hoje, a maior causa de doenças cardiovasculares e a maior causa de morte em todo o mundo.

A ciência não tem dúvidas
A relação entre o consumo de tabaco e as doenças cardiovasculares tem sido provada em vários estudos, tal como “The British Doctors Study” e o tão conhecido “Framingham Study”. Sabe-se por exemplo, que sempre que uma pessoa fuma um cigarro, os componentes químicos que existem no seu fumo, principalmente a nicotina e o monóxido de carbono, prejudicam todo o organismo especialmente o sistema cardiovascular. A ciência já comprovou que:

• O monóxido de carbono tem a capacidade de se ligar à hemoglobina, impedindo o adequado transporte de oxigénio para as células. Isto reduz consecutivamente a quantidade de oxigénio encontrado nos tecidos corporais e a consequente falta de energia para que as células, tecidos e orgãos funcionem corretamente; 

• Fumar altera a estrutura das células e dos vasos sanguíneos. Favorece a acumulação de colesterol e outros lípidos nas suas paredes interiores podendo obstruí-las. E dá origem à aterosclerose que, por sua vez, leva ao aumento da pressão arterial e à formação de coágulos;

• A nicotina causa, tanto a nível imediato como a longo termo, um aumento da pressão sanguínea, da frequência cardíaca, do débito cardíaco e do fluxo sanguíneo coronário; 


A boa notícia

Ao parar de fumar consegue reduzir significativamente o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. Na verdade, esta tem mostrado ser uma das medidas preventivas mais eficazes neste sentido. Os indivíduos que param de fumar conseguem reduzir, em cinco anos, o risco de morte por algumas doenças cardiovasculares. Em pessoas que já manifestaram ou manifestam doenças cardiovasculares, o facto de parar de fumar consegue reduzir em 35-40% o risco de morte por estas doenças. Se ainda fuma, saiba que o testemunho mais frequente em pessoas que já o fizeram é que não fumar dá muito mais prazer do que qualquer cigarro. E regra geral, bastam poucos meses para se libertar do vício. 

PARTILHAR 13 LIKES

Glossário

Sugestões